segunda-feira, 18 de julho de 2016

HYUNDAI DEVE TIRAR A LETRA “I” DA NOMENCLATURA DE SEUS MODELOS


De acordo com o diretor de operações da filial australiana da Hyundai, Scott Grant, a montadora está planejando mudanças na nomenclatura de seus modelos. A marca deve substituir a linha "i" por nomes nomes individuais para cada modelo que desenvolver.


Em entrevista ao GoAutoGrant afirmou que, enquanto a estratégia de montar uma linha “i” foi bem-sucedida na Austrália, mercados de influência como da Europa, da Coreia e dos Estados Unidos não ficaram tão impressionados. Ainda de acordo com ele, a próxima geração do i30 ainda deve conter a letra, mas o objetivo da marca é continuar se afastando dessa ideia.

“Não há planos para substituir o i40 por enquanto. Este é um nicho particular muito bem-sucedido no momento, então não há nenhum plano para substituí-lo”, afirmou Grant. A mudança de nome de ix35 para Tucson e de i45 para Sonata, de acordo com ele, é só o começo. Não deve demorar muito para que todos os modelos sejam renomeados.
Apesar da influência de mercados como o norte-americano e o europeu, Grant tem esperanças de que seja possível reverter pelo menos a situação do i30. “O i30 será lançado ano que vem como i30, porque funciona por aqui e na Europa, mas a direção global é ter nomes individuais para os modelos. É uma questão de como isso será interpretado em nosso mercado”, afirma.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Os perigos da imprudência nas rodovias

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a imprudência dos motoristas é a principal causa de acidentes nas estradas brasileiras, sendo responsável por 75% dos casos.
Na época das férias, principalmente nos finais de semana e feriados, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) precisa intensificar a fiscalização para evitar acidentes. "A conduta do motorista tem sido uma das principais causas do acidente. A gente pode perceber isso nos trechos de faixa continua, em que ocasionalmente tem a forçada ultrapassagem e que, normalmente o veículo que vem no sentido contrário é obrigado a jogar para o acostamento e às vezes chega a perder o controle do veículo, ocasionando acidentes. As pessoas que são os causadores seguem a viagem tranquilamente e deixam para trás esse rastro de destruição. A gente tem visto pessoas inocentes, bons profissionais, que estão sendo vitimados”, afirma o policial Alan Bandeira Rodrigues.
Apesar de todo esforço da PRF para evitar acidentes, muitos motoristas não estão preocupados. Vários condutores foram flagrados fazendo ultrapassagens forcadas e em local proibido, no trecho onde a pista não é duplicada. 
Além da imprudência no volante, a falta de manutenção preventiva tem grande impacto nesse número e cabe ao proprietário fazer a prevenção.
Entre as imprudências no volante, dirigir com pouca visibilidade é uma das que mais causa acidentes. Seja chuva, frio que embaça os vidros, névoa, ou as ultrapassagens, todas são perigosas e podem causar acidentes fatais.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Choque de "monstros"

O Insurance Institute for Highway Safety, instituto independente que visa reduzir lesões e mortes no trânsito dos EUA decidiu fazer um crash test com os famosos muscle cars, Chevrolet Camaro, Ford Mustang e Dodge Challenger.

Em carros esportivos, se espera que a segurança seja a palavra de ordem. Apesar disso, nenhum dos três modelos entrou para o Top Safety Pick, uma lista de carros mais seguros dos EUA por segmento.
Para entrar na lista dos mais seguros, os veículos deveriam ganhar boas classificações nos cinco testes de resistência e uma boa classificação para prevenção de impacto frontal. Nenhum dos três modelos conseguiu esse feito.
Entre os três, o Ford Mustang foi classificado como o muscle car mais seguro, enquanto o Dodge Challenger foi avaliado como o que mais precisa de melhorias. “O Mustang recebeu apenas uma boa classificação, mas está longe de ganhar o TOP SAFETY PICK”, afirmou Adrian Lund, presidente do instituto.

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Dicas para manter seu filho em segurança em passeios de carro

A segurança das crianças é uma das maiores preocupações de quem dirige. Algumas atitudes básicas devem ser tomadas para poder passear sem preocupações com os pequenos. 

Sempre no banco de trás 
 Parece óbvio, mas muitos ainda não levam a sério essa recomendação e lei, mas isso deve ser levado com seriedade devido ao cinto não ser preparado para crianças menores de 10 anos. 

Após essa idade, cabe aos pais avaliar a capacidade de seu filho de ficar na frente. É preciso que o cinto não passe na altura do pescoço, que as costas fiquem coladas ao encosto e as pernas dobradas na borda do assento, com os pés no chão. 
Caso seu filho não tenha altura para se sentar dessa maneira, só permita que ele sente na dianteira do carro quando conseguir se posicionar sem riscos. 

Bebê conforto 
 Essa cadeirinha em formato de concha, é aconselhável para crianças de até 15 quilos devendo ser posicionada de maneira que o bebê fique frente a frente com o encosto do banco traseiro, e não na direção do veículo. 

Cadeirinha 
 A famosa cadeirinha pode seguir a mesma orientação de colocação que o bebê conforto, e são preparadas para crianças, mais crescidas, de até 4 anos. 
Uma boa forma de saber se seu filho ainda cabe na cadeirinha, é observar se os ombros estão acima da abertura para o cinto de segurança ou se sua cabeça já está acima do encosto. 

Assentos complementares 
 Esses acessórios servem para complementar a altura das crianças em relação ao cinto de segurança traseiro. Elas são ideais para os pequenos que já não cabem nas cadeirinhas, mas que ainda precisam crescer um pouco mais para ficarem sentados corretamente no banco de trás. 
Utilize os assentos complementares até que seu filho atinja a altura adequada para passar o cinto (sempre na altura do peito, longe do pescoço e nunca com a tira passando debaixo do braço). 

Atenção aos brinquedos 
 É complicado fazer com que a criança fique tranquila durante longas viagens ou na hora do rush. Para acalmá-los, muitos pais recorrem a brinquedos ou qualquer objeto que sirva de distração. 
Mas, apesar de ser um alívio imediato, os brinquedos podem causar ferimentos durante uma frenagem brusca ou colisão. Evite deixar itens pontiagudos e de material duro ao alcance das crianças. Procure optar por brinquedos de borracha ou pano e sem superfícies pontudas ou cortantes. 
A segurança das crianças no carro é fundamental, tanto que o transporte de crianças é regulamentado pelo Código Brasileiro de Trânsito. O motorista que desrespeitar as normas, além de oferecer perigo para a sua família, pode ser multado com sete pontos na carteira (infração gravíssima) e ter a circulação de seu veículo proibida até que ele esteja adequado para o transporte infantil. 
Fique atento, a segurança da sua família no transito depende de você! 

terça-feira, 14 de abril de 2015

Mini revela óculos com 'visão de raio-X' para motoristas

Não, não é o google glass                                                                                                      
Por Diogo Carletti
Imagine poder ter todas as informações que deseja sem tirar os olhos da pista. Se depender da fabricante de carros Mini, isso pode se tornar realidade em breve. A montadora de origem britânica anunciou que irá apresentar uma nova tecnologia de realidade aumentada na edição 2015 do Salão do Automóvel de Pequim.

A MINI Augmented Vision, assim se chama a nova tecnologia, é um par de óculos de realidade virtual capaz de oferecer ao condutor diversas informações, incluindo a velocidade, navegação, assim como diversas notificações.

Desenvolvido pela BMW Designworks (a montadora alemã é dona da Mini), o Mini Augmented Vision tem seu principal uso atrás do volante: os óculos mostram informações de navegação, velocidade, radares, notificações de mensagens e até um auxiliar de baliza.

terça-feira, 17 de março de 2015

Mãos a obra

Modelo da Nissan é produzido sob os cuidados dos takumis
Por Diogo Carletti


Você sabe o que é um takumi? O termo japonês significa “mestre-artesão”. E sabe o que isso tem a ver com o Nissan GT-R? São quatro desses takumis, com cem anos de experiência somadas, os responsáveis por montar o motor bi-turbo que equipa o superesportivo. Tsunemi Ooyama, Izumi Shioya, Nobumitsu Gozu e Takumi Kurosawa trabalham na fábrica de Yokohama, sede mundial da montadora, de onde já saíram mais de 35 milhões de motores, em oito anos de existência.

Como uma legítima japonesa, a Nissan deu ares da cultura samurai na compra do GT-R. Assim, cada proprietário do superesportivo pode ter um encontro com o takumi responsável pelo motor do seu GT, numa visita à fábrica de Yokohama. Além disso, todos os propulsores tem o nome do artesão grafado em uma placa. “As placas de identificação representam a alma e o senso de responsabilidade que os takumis empregaram em seu trabalho artesanal”, afirma Nobuhiro Ozawa, gerente da fábrica de Yokohama.



quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Lotus apresenta seu novo Evora 400


Modelo terá novo motor V6
Por Diogo Carletti





A Lotus preparava um novo Evora a algum tempo, e agora, finalmente divulgou detalhes sobre o novo modelo à frente de sua estréia no Salão Automóvel de Genebra, no próximo mês. Mas o modelo não promete apenas alguns ajustes aqui e ali; a montadora diz que mais de dois terços do Evora 400 é novo, e isso inclui um motor mais potente, corpo mais leve, e um interior redesenhado.

Como o próprio nome sugere, o Lotus 400 de 400 cavalos de potência e 302 lb-ft de torque de seu novo motor supercharged de 3.5 litros V-6, é um salto grande de potência em relação ao Evora S que apresentava 345 hp a 295 lb-ft de torque produzido . A Lotus afirma que o Evora 400 não é apenas o mais poderoso, mas também o modelo mais rápido já construído  A velocidade máxima é de 250 km/h, e o Lotus pode bater 120 km/h em apenas 4,1 segundos.


Os preços ainda não foram anunciados, mas considerando que o Lotus Evora 400 será construído à mão na sede da montadora em Hethel, Reino Unido, pode-se esperar por um valor alto.